quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Educar à mesa: o que vai além da educação alimentar

Do livro "Quem Ama, Cuida"  de Américo Canhoto, partilho hoje com vocês as atitudes e valores que podem resultar de uma boa educação à mesa. Atitudes que vão muito além da Educação Alimentar, esta não menos importante, mas que ficará para discutirmos numa outra oportunidade.
Atitudes e valores que podem ser desenvolvidos durante as refeições:

Paciência – Aguardar nossa vez com calma, mastigar correctamente o alimento;
Respeito – Consumir apenas o necessário, respeitar o organismo. Esperar que os outros se sirvam primeiro;
Humildade, gratidão, consideração – Agradecer pela refeição. Elogiar o esmero com que o alimento foi preparado e agradecer, se for o caso, a quem nos convidou para a refeição;
Solicitude, humildade – Servir os outros, facilitar para que as pessoas se sentem à mesa ou se levantem;
Caridade, respeito, sobriedade – Evitar julgar aquele que cometeu algum deslize na mesa, não tecer críticas ao que foi servido;
Sobriedade – Não encher o prato, levar o alimento à boca em pequenos bocados, evitar ruídos ao beber e não bater com os talheres no prato;
Parcimónia, moderação – Comer o suficiente; servir-se sempre pensando primeiro nos outros;
Frugalidade – Comer apenas o indispensável. Economizar nos temperos;
Perseverança – Evitar alimentos que levem ao vício e à compulsão; alimentar-se conforme as necessidades;
Firmeza de carácter – Recusar os alimentos indesejáveis ao seu organismo com delicadeza e sem maiores comentários;
Modéstia, simplicidade – À mesa, evitar gestos teatrais ou etiquetas descabidas. Quando aprendemos a sentir o gosto e o odor de cada ingrediente não inventamos misturas que não combinam;

É interessante termos a noção que pequenas atitudes à mesa podem resultar em princípios e valores no nosso intimo e que poderão ser usados naturalmente por cada um de nós no dia a dia.
Do meu ponto de vista, impor nas crianças estes comportamentos com o intuito de lhes desenvolver estes valores será uma imposição que ficará vazia, sem valor se não for acompanhada com o nosso exemplo. Não podemos exigir que o nosso filho comam com calma e mastigue bem, desenvolvendo a sua paciência, se nós mesmos comemos a correr, não acham? Sei que por vezes é complicado juntar todos à mesa, atitude esta que é mais uma oportunidade em família de desenvolver, a meu ver, valores como a amizade e a confiança, mas se nos organizarmos e fizermos por isso é possível, nem que seja uma só refeição por dia.
Para mim a hora das refeições é um momento essencial na construção de uma família, é um momento de partilha das experiências vividas no dia a dia e embora nem sempre seja possível reunirmo-nos à mesa é algo que fazemos com frequência. E se juntamente a este momento em família podemos estar a tornar-nos melhores pessoas melhor ainda.
E você come em família e dá o exemplo?

5 comentários:

Alma disse... [Responder Comentário]

Querida como sempre os artigos que publicas são maravilhosos. Cá em casa as refeições são sempre há mesa e em conjunto, desde do pequeno almoço ao jantar.

ESpeCiaLmente GaSPaS disse... [Responder Comentário]

Comemos em família... com o meu cachopo a preferir brincar em vez de comer :P

Mariana - viciados em colo disse... [Responder Comentário]

Essa uma das coisas que nao abro mao. O almoco e sagrado.
Beijoca

Chris Ferreira disse... [Responder Comentário]

Oi Sofia,
adorei esse post. Até guardei para reler em outras ocasiões. São coisas que temos que relembrar sempre.
Eu faço algumas refeições com a família. Na hora doalmoço eu não consigo pois trabalhamos fora e tem os hhorários da escola que são diferentes.
Vou ficar mais atenta aos valores passados.
beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

Adriana Alencar disse... [Responder Comentário]

Sim, comemos em família e ninguém levanta da mesa se todos não terminaram. Cada um tem o seu lugar e até o meu filho mais velho, de 2 anos e meio, respeita isso. Acho que esse é um momento sagrado e procuro preservá-lo, por isso almoçamos até um pouco tarde, pois espero o meu marido chegar, inclusive para alimentar as crianças.
Amei o seu post, é muito instrutivo, cou compartilhá-lo.
Bj
Adri

Enviar um comentário

Partilha comigo a tua opinião

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...