sexta-feira, 4 de março de 2011

Usar sapatos altos é como amamentar

Sabes aqueles sapatos altos lindos que compras para uma festa e que combinam exactamente com o teu vestido? Aqueles em que ficas maravilhosa? Aqueles em que te sentes poderosa? Em que é dificil manter o equilíbrio mas por ter sentires a mulher mais linda apanhas logo o jeito. Sentes que as pessoas olham para ti e sorriem, porque toda a tua beleza está ali, desde a tua cara de satisfação à beleza dos sapatos.
Mas que passado 10 minutos da festa começam-te a fazer umas dores nos pés. Daquelas dores chatas, que faz ferida? Sim, esses sapatos que apesar de te magoarem não vais descalçar, não vais desistir. E sabes porquê? Porque além de te fazerem elegante, linda, poderosa. fazem-te bem ao ego, à auto-estima.
E aguentas mais umas horas, esqueces a dor e divertes-te. É uma dor menor, comparada com a alegria do momento, podes até colocar uns pensos rápidos nos dedos e no calcanhar e... óptimo a dor passa. E então podes dançar, passear pela festa e manter o teu sorriso, nada podia estar melhor. Uma festa linda e tu a sentires-te completa.
Pois é... usar sapato alto e novo é para mim comparável a amamentar. (prontos, podem chamar-me nomes, dizer que fiquei maluca e não digo coisa com coisa... eu aceito :) )
Amamentar doi, sim. Pode doer muito. Amamentar exige muita força, principalmente nos primeiros tempos em que o nosso corpo ainda não se adaptou, mas passa, depois de algum tempo deixa de doer. Cheguei a evitar gemer de dor com o Leo a mamar, para que ele não sentisse que eu sofria... mas passou (foram os 1ºs 4 meses, mas sabes que já nem me lembro)...
Mas amamentar também me faz sentir poderosa - ver um ser tão pequenino chegar aos 6 meses grande e gordinho só com o meu leitinho não tem sensação melhor. Amamentar aumenta a tua auto-estima, sentes-te linda. 
O sentimento que tenho de amamentar não é dos tempos dificeis, longe disso, o que fica é os momentos maravilhosos, o olhar de bebé recém-nascido fixado em mim, o sorriso... e agora que ele é mais crescido ficaram especialmente maravilhoso, estes momentos só nossos:
O Leo pára de mamar e diz: "É bom.... deícia" (delicia!!) - não é de morrer de amor :)
E quando ainda a mamar eu pergunto: - "De quem é o leitinho, amor? - ele responde ainda a abocanhar o meu peito: - "É meu" :)
Além de todas as vantagem que já conhecemos a níveis de saúde, amamentar é bom para a alma, para o nosso equilíbrio... É uma opção sim, não condeno quem usa sapato rasteiro com um vestido de noite... mas certamente são de acordo que combinaria melhor um sapato alto e elegante...
Amamentar é para mim um deixar de estar grávida gradual.... faz parte... combina.
E sei que há casos de quem não consegue amamentar, tenho consciência disso, existem casos bem próximos de mim. Mas também sei que a falta de apoio e informação desencadeia essa não possibilidade. A facilidade em preparar um biberão com LA não se compara à capacidade, paciência e força que temos que ter para começar a amamentar. Sei que existem, felizmente raramente, distúrbios orgânicos que não deixam o nosso corpo reagir naturalmente. Para essas mães deixo o meu abraço, não se sintam menores ou culpadas por não o terem feito... não deixam por isso de ser menos mães. E certamente poderão sentir-se belas e maravilhosas nesta "festa de ser mãe" em outras situações e etapas de desenvolvimento dos nossos tesouros.

Amamentar é além de nutrir, é começar a Educar Sentimentos...

Hoje estou assim, como quem vive numa festa, sentindo-me linda e completa, com a auto-estima em alta...

Li dois textos pela manhã, de uns blogues amigos, que me deixaram a pensar... a pensar nestes sentimentos bons que florescem cada vez que o Leo quer leitinho :)
Vale a pena ler:
Nenhuma dificuldade em amamentar é para sempre- do blog "Amamentar é tudo de bom"
Porque é que os bebés africanos choram menos que os ocidentais - do blog "Aqui há bebé!"

6 comentários:

Ivana (Coisa de mãe) disse... [Responder Comentário]

Que delícia de texto Sofia.Um deleite para a alma. Analogia perfeita. Adorei!

Bjos,
Ivana

Tuka Siqueira disse... [Responder Comentário]

Perfeita a analogia com os sapatos de salto! Amamentar realmente dói, traz inúmeros desconfortos ao corpo, mas faz-nos tão bem à alma que suportamos toda a dor e ainda sorrimos satisfeitas!

Abraços

Filipa disse... [Responder Comentário]

Bem Sofia, fiquei sem ar! É verdade, querida! Que metáfora maravilhosa e o texto uma "deícia".
Tudo o que descreves-te é tal-e-qual assim, eu felizmente vou nessa 2ª "festa" e espero que dure tanto como a 1ª (3 anos e meio)
Bjs

Tifany Fonseca disse... [Responder Comentário]

Adorei!!!

Fabi a loba!!! disse... [Responder Comentário]

Sofia, para minha felicidade não senti dor em momento algum na amamentação da minha filha, meus seios não racharam e graças a Deus não faltou leite, tudo o que sentia era essa satisfação que voce citou...
Minha médica obstetra me passou um creme manipulado a base de colágeno ( que custou uma fortuna) para passar nos seios e na barriga e me recomendou comprar essas buchas de feira, sabe, e durante o banho falou para eu esfregar os bicos sem dó com água morna, foi um pouquinho sofrido, mas segui as recomendações dela, acredito que foi por isso que não senti essa dor...

Mas aos 9 meses e meio do nascimento da minha filhota, ela resolveu que não queria mais mamar, aí além da dor na alma dela rejeitar meu peito (ela virava o rostinho quando eu tentava) também senti dor física das mordidas que eu levava, rsrsrs, ótimo post...beijos

Paloma, a mãe disse... [Responder Comentário]

Lindo texto, Sofia, e muito verdadeiro. Não tenho o que acrescentar, só quero aplaudir.
Beijos

Enviar um comentário

Partilha comigo a tua opinião

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...