terça-feira, 21 de setembro de 2010

Amamentar até quando?

Pois é meus amigos e minhas amigas desde este fim de semana que sou oficialmente uma "Ave-rara". E isto porquê? Porque o Leo fez um ano e eu continuo a amamentar :)
Para muita gente amamentar até aos 6 meses é normal, amamentar até ao 1º ano é para quem não tem mais nada para fazer na vida, mas amamentar depois de o bebé fazer um ano já é muito mais além... só mesmo para aves-raras!!! É uma pena que exista gente assim...
Compreendo quem tenha que deixar de amamentar cedo devido ao trabalho não permitir conciliar as duas coisas. Mas eu posso fazê-lo e quero, mesmo que para isso passe para o clube das aves-raras. :) que pelo o que a minha experiência me tem mostrado não é um clube assim tão pequeno e ainda bem.
Amamentar um bebé só tem vantagens tanto para o bebé como para a mãe. O inicio é muitas vezes complicado para ambos mas muita força de vontade e apoio de gente especializada e com experiência consegue-se. Sei que por vezes falta o apoio e o biberão e o leite em pó são uma solução desesperada de acalmar o bebé, criando assim mais obstáculos para que tenha sucesso na amamentação. Temos que ser firmes e persistentes..é difícil, por vezes doí, estamos cansadas, mas temos que acreditar e ir em frente.
A partir do momento que o bebé e a mãe estão adaptados é só seguir em frente. Mas depois surge a questão: Amamentar até quando?
Já faz algum tempo que sou confrontada com o facto de amamentar, imensa gente me pergunta: "Ainda amamentas?"," Vais amamentar até quando?" e eu respondo "Até quando ele quiser." e as pessoas olham para mim com um ar de estranheza. Não dizem que faço mal e que devo parar mas fazem piadas com a situação, do tipo: "Quando ele for para a universidade lá vai ela atrás para dar de mamar.." como é possível que nos dias de hoje em que já é mais que provado que o leite materno é o melhor que não existe formula de leite tão boa como esta, ainda soframos com esta pressão social... a qual eu gosto mais de chamar pressão preconceituosa...
Eu vou amamentar até que seja confortável para os dois, por enquanto estamos muito bem :) ... o leitinho da mamã basta eu digo mesmo não a outro tipo de leite e farinhas lácteas... e não faltam argumentos para me sentir segura de que é o melhor a fazer, não há como negar os benefícios da amamentação dita prolongada, embora eu não a rotule assim, pois não existe um período ideal para o desmame, como não há um método. É fundamental considerar as condições específicas de cada criança, de cada mãe, de cada família, sem levar em conta a pressão social pelo desmame.
  
(in: http://www.amigasdopeito.org.br/?p=830)
Amamentar crianças maiores têm benefício nutricional
Pesquisas mostram que o leite materno durante o segundo ano de vida da criança continua sendo uma importante fonte de nutrientes, especialmente de proteína, gorduras e vitaminas.
No segundo ano de vida, 500ml de leite materno proporciona à criança: 95% do total de vitamina C necessário
45% do total de vitamina A necessária, 38% do total de proteína necessária, 31% de caloria do total necessária.
Alguns médicos podem pensar que a amamentação vai interferir em relação ao apetite da criança para outros alimentos. Contudo não existem pesquisas indicando que a criança amamentada têm maior tendência a recusar outros alimentos que a criança que já desmamou. Na verdade, a maioria dos pesquisadores em países subdesenvolvidos, onde o apetite de uma criança desnutrida pode ser de importância vital, recomendam que a amamentação continue para crianças com desnutrição severa.
Crianças maiores que ainda amamentam adoecem menos
Os fatores de imunidade do leite materno aumentam em concentração, à medida que o bebê cresce e mama menos. Portanto, crianças maiores continuam recebendo os benefícios da imunidade.
Claro que em boas condições de saúde, o desmame não é uma questão de vida ou morte, mas a amamentação por mais tempo pode significar menos idas ao pediatra. Crianças entre 16 e 30 meses, que ainda são amamentadas, adoecem menos e por menos tempo que as que não são.
Crianças amamentadas têm menos alergias
Está bem documentado que quanto mais tarde se introduz leite de vaca e outros alimentos alergênicos, menos provavelmente essas crianças vão apresentar reações alérgicas.
Crianças amamentadas são mais espertas
Crianças que foram amamentadas têm melhor performance na escola e maiores notas . Os autores desse estudo, que acompanhou crianças até os 18 anos descobriram que quanto mais tempo as crianças são amamentadas, maiores as notas que recebem nas avaliações.
Crianças amamentadas são mais ajustadas socialmente
Um estudo com bebês amamentados por mais de um ano mostrou uma ligação significante entre a duração do período de amamentação o ajustamento social em crianças de 6 a 8 anos de idade.  Nas palavras dos pesquisadores: “Existem tendências estatísticamente significantes para que a desordem na conduta diminua com o aumento da duração da amamentação”. Mamar durante a infância ajuda bebês e crianças a fazer uma transição gradual. Amamentação é um amoroso jeito de atender as necessidades dasa crianças e bebês. Ajuda a superar as frustrações, quedas e machucados e o stress diario da infância.
Atender as necessidades de dependência da criança, de acordo com o tempo único de cada criança é a chave para ajudar a criança a alcançar sua independência. Crianças que conquistam sua independência em seu próprio ritmo são mais seguras dessa independência que as crianças forçadas a isso prematuramente.
Amamentar crianças maiores é normal
A “American Academy of Pediatrics” recomenda que as crianças sejam amamentadas por ao menos todo o primeiro ano de vida, e por mais tempo se a mãe e o bebê quiserem. A Organização Mundial de Saúde reforça a importância de amamentar até os dois anos de vida ou mais.  A média de idade de desmame, em todo o mundo é de 4,2 anos. 
Mães que amamentam por mais tempo também são beneficiadas
· A amamentação prolongada pode diminuir a fertilidade e suprimir a ovulação em algumas mulheres
· A amamentação reduz o risco de câncer de ovário
· A amamentação reduz o risco de câncer de útero
· A amamentação reduz o risco de câncer de câncer de endométrio
· A amamentação protege contra osteoporose. Durante a amamentação a mulher experimenta uma diminuição na densidade óssea. A densidade óssea de uma mãe que está amamentando pode ser reduzida, em geral em 1 a 2%. No entanto, a mãe tem essa densidade de volta e pode até ter um aumento, qaundo o bebê é desmamado. Isso não depende de um suplemento adicional na alimentação da mãe.
· A amamentação reduz o risco de alguns tipos de câncer de mama.
· A amamentação tem demonstrado diminuir a necessidade de insulina da mãe diabética.
. Mães que amamentam têm tendência a perder o peso extra adquirido na gravidez mais facilmente.

Um bom dia para todos :)

29 comentários:

ESpeCiaLmente GaSPaS disse... [Responder Comentário]

Bem-vinda ao clube das aves raras!!! hahaha!

Amanhã fazemos 19 meses de amamentação! O meu Piki ainda mama 4 a 5 vezes por dia.

Os comentários e perguntas dos outros apenas me dão mais certezas da ignorância que existe neste pais sobre a amamentação!

Em julho estive no algarve na casa do meus pais e havia imensa gente de férias, numa das nossas idas ao shopping vi imensos bebés entre as 2 semanas e as 4 com as mamãs a enfiar-lhe biberons goela abaixo... comentários para quê?

Não culpo quem dá biberons, mas sim os profissionais de saúde e os vendedores de leites artificiais que em vez de fomentarem as vendas para bebés que realmente não mamavam pelos mais variados problemas, para todos os bebés em geral, como forma de obtenção de lucro.

Muitas mulheres se tiverem a ajuda correcta de inicio conseguem facilmente amamentar... mas muitas já vão com a ideia de: ninguém que eu conheço amamentou porque era muito dificil...

Por aqui vou amamentar até ele querer ou até engravidar de novo, caso me proponha a isto... e tenho a certeza que ele vai largar a mama antes de ir para a tropa!!! hahaha

Sofia disse... [Responder Comentário]

@ESpeCiaLmente GaSPaS
Olá :)
Não sei se é por ser tão dedicada a amamentar o meu filho mas acho que mais do que nunca me choca ver bebés pequeninos a beber leite de biberons...
Quando o meu bebé veio do hospital eu já o estava a amamentar em pleno mas mesmo assim as amostras que me ofereceram no hospital incluíam algumas de leite em pó.. fiquei chateada... como é possível incentivarem a amamentação e ao mesmo tempo irem na conversa dos vendedores de leite artificial... um mundo industrializado tem destas coisas...

Só mais uma coisa... :) se pensares engravidar não precisas parar de amamentar o teu pequeno... eu ando agora a ler emensas coisas sobre amamentação paralela :)um assunto para outro post...

ESpeCiaLmente GaSPaS disse... [Responder Comentário]

Pois... sobre isso tenho duvidas... dizem tantas coisas:
- que eles acabam porque o sabor do leite altera
- que acaba por se muito desgaste para a mãe
- ....

Os proprios médicos acabam por pressionar para que se largue a amamentação qd se engravida...

As minhas duvidas sobre isto prendem-se um pouco com o facto de uma próxima gravidez ter de ser novamente sem esforços e muito descanso.

A ver vamos... para já deixa-se andar!!

Alma disse... [Responder Comentário]

Querida Sofia!
Nem imaginas como adorei este Post. Eu sou ave-rara, mas daquelas mesmo raras, sabes?!
Tal como tu sempre tive a ideia de amamentar até que fosse confortável para os dois e isso foi até aos 3 anos e 6 meses do Menino A, porque entretanto engravidei e o desconforto era muito grande e tive que desmamar mas muito gradualmente sem pressas nem pressões para que fosse "leve" para os dois.
Agora o peito está a começar a criar novamente leite (estou com 26 semanas) e o Menino A já pede se pode ficar com um peito e o bébé com outro :D A minha resposta?! Claro porque não!!
Quanto ás vozes e opiniões que se ouvem... nem comento ouvi cada uma, inclusivé de pessoal médico, vou só contar duas; um por eu amamentar há um ano era egoísmo da minha parte, os filhos são do mundo, palavras do sr., outro porque amamentava há 18 meses era uma aberração e estes médico ainda foi mais longe, em plena consulta aconselhou/instigou o meu marido a fazer alguma coisa.
Como diz uma amiga minha se não fosse tão triste dava para rir.
Bjs
Tem um bom dia!

rose disse... [Responder Comentário]

Oi,
Acho muito legal quem pode amamentar ate o bebe ter mais de um ano, mas nao fiquem horrorizadas ao verem as maes enfiarem os biberons "goela abaixo", logo vcs que me parecem tao cultas e cheia de pesquisas... Nao sao todas as mulheres que ao parirem tem leite no seio, ou que o tem em abundancia. Eu nao tive muito e as criancas desde bebe tiveram que utilizar os biberons.

Sofia disse... [Responder Comentário]

@roseOlá Rose,
Tens toda a razão, ao eu dizer que me choca ver bebés pequeninos a beber leite de biberons... estou a ser também preconceituosa... pois existem bastantes casos de mães que não conseguem amamentar que não conseguem ter leite suficiente mesmo querendo muito... por motivos de saúde, por falta de apoio de profissionais especializados... Mas a maioria das mães se não têm problemas de saúde podem e conseguem amamentar desde que tenham o apoio devido. E não é fácil... é precisa muita coragem e persistência.
No entanto, sendo tudo isto para mim bastante claro... não deixo de ficar triste ver bebés pequeninos a beber leite de biberons(acho que "triste" descreve mais o que sinto - não usarei mais o termo "chocada")

ESpeCiaLmente GaSPaS disse... [Responder Comentário]

Rose, nem todas as mulheres tem muito leite qd o bebe nasce... eu não tinha. Mas os bebés tb nascem com o estômago do tamanho duma ervilha pelo que nao precisam muito leite. Além de que quanto mais se dá peito mais temos... e são estas pequenas coisas que não nos explicam quando damos à luz!

Alma, o melhor é trocar de médico :P

Alma disse... [Responder Comentário]

@ESpeCiaLmente GaSPaS
A minha médica (Obs/Gin) é a favor da amamentação prolongada e o que me disse quando engravidei é que por volta dos 2/3 meses o leite diminuia e que era desconforto para a mãe e que naturalmente os meninos perdiam o interesse, e connosco assim foi, por isso há pouco escrevi o desmame foi gradual e leve para ambos.

ESpeCiaLmente GaSPaS disse... [Responder Comentário]

Ou seja entre as 10 e as 15 semanas de gravidez em principio ocorre um desmame natural... certo?

O problema é que é nesse mesmo período a altura mais critica para se segurar um bebé. Daí a minha duvida do desmamar antes...

Sofia disse... [Responder Comentário]

Olá amigas,

Amamentação prolongada é definitivamente uma opção minha, bem cimentada. Mas quanto a engravidar e continuar a amamentar ainda estou numa fase de investigação... quero ler mais, conhecer mais pessoas que já o tenham feito. Na minha pesquisa encontrei este blog: http://maternajapao.blogspot.com/2008/12/amamentao-durante-gravidez.html o testemunho de uma mãe, excelente vale a pena ver.

Alma disse... [Responder Comentário]

@ESpeCiaLmente GaSPaS
Poderá dizer-se que sim.
Eu no inicio apoiei-me muito na La Leche Ligue Internacional, onde encontrei um contacto de uma representante em portugal, e essa mãe por exemplo nunca deixou de amamentar incluvisé á bem pouco tempo amamentava um bébé de poucos meses e o mais velho de quase 5 anos.
Comigo por volta dos 2 meses e meio ficou a ser doloroso e eu tomei a atitude de iniciar o desmame antes da barriguinha aparecer para que o Menino A não considera-se esse o motivo, entendem?!
Mas connosco foi todo muito natural tal qual o inicio, que foi complicado e angustiante porque eu tinha leite mas o bebé não puxava bem o leite e foram 15 dias para esquecer, depois foi velocidade de cruzeiro ;)

ESpeCiaLmente GaSPaS disse... [Responder Comentário]

"A ocitocina também é liberada durante o sexo. Imaginem se causasse aborto? O casal teria nove meses de abstinência."

Eu tive... hahaha
Os primeiros 3 meses por ordem médica e os restantes pq os sustos anteriores foram tão dolorosos que o meu marido não quis arriscar!

Um bebé com 3 meses... 9 kg :P o meu tem 19 meses e pesa 10 Kg hihihi

Alma disse... [Responder Comentário]

@Sofia
Fico feliz por ti e pelo bebé que esteja a opção bem acimentada, porque doutra forma, com «os palpipes» de fora é muito complicado aguentar.
Comigo foi desde do 1º momento em que soube que estava se bebé que decidi assim e mesmo na Ordem havia uma enfermeira que pelo o menino não puxar bem vinha com a conversa dos suplementos, disse educadamente á senhora que era assunto que não de dizia respeito e que eu nem sequer lhe tinha pedido opinão, depois informei a direcção da Ordem que não queria ser assistida pela dita senhora. E essa teve que ser sempre a minha atitude e sei que terá que voltar a ser desta vez. Mesmo com familiares, do meu lado não mas do meu marido ouvia cada coisa inclusivé chegaram a dizer directamente ao menino que ele era como os ciganos e coisa tão absurdas que nem vale a pena o comentário.

ESpeCiaLmente GaSPaS disse... [Responder Comentário]

Só porque usamos telemóvel, vemos televisão, compramos comida feita e temos automóvel, deixamos de ser mamíferos?

Fernanda disse... [Responder Comentário]

Concordo, Sofia.
Eu amamentei o Duarte até aos 9 meses e a Letícia até aos 13; no Duarte tive que antecipar, pois fui trabalhar. Como isso já não aconteceu com a Letícia, pude fazer o desmame lentamente, de forma a introduzir o leite de vaca e em simultâneo secar o meu leite, sem recorrer a medicação.
Graças a Deus tive leite e era suficiente para não ter que lhes dar suplemento, pois é como diz a Rose, nem todas as mães são abençoadas desta forma. No entanto, também tenho que o dizer, conheço casos de mulheres que optaram por secar o leite. Isso é que eu acho profundamente triste; elas nem sabem o que perdem, nem sequer as perdas que provocam aos filhos. Ignorância e egoísmo!

Beijinhos

Sofia disse... [Responder Comentário]

No fundo o importante é a nossa atitude ser pensada e firme... termos noção que é um desafio a que nos propomos e que estamos informadas e que sabemos, quando necessário, onde buscar ajuda...
Se formos nós mesmas e confiantes na nossa decisão não tem opinião externa e desinformada que nós derrube... não é verdade? :)

ESpeCiaLmente GaSPaS disse... [Responder Comentário]

Onde ir buscar ajuda....

Aí é que está! Muita gente não sabe onde a encontrar! Do meu grupo de amigas eu fui das ultimas a engravidar e a única a amamentar. Elas simplesmente não conseguiram ajuda nem souberam onde a ir buscar.

Alma disse... [Responder Comentário]

@Sofia
Nem mais! Se assim não fosse eu não poderia dar o testemunho que dei, não é!?


Quanto ao que escreveu Gaspas,não sei se tem relação directa :D:D
Mas para alguns deve causar efeito ;)

Quanto a tudo o que foi escrito sobre quem não amamenta, infelizmente há quem não possa e essas mães sofrem verdadeiramente com isso. Mas durante este quase 4 anos de maternidade em que andei muito atenta ao tema e incluvisé pretenci a grupos de debate, verifica-se - infelizmente- que a maioria é porque não quer e mais segundo foi sabendo os motivos mais escolhidos são 3: 1- ficar com os peitos feios, 2- estar dependente dos horários do bebé e 3- porque não é moderno.
Enfim!!! Mais palavras para quê?!

ESpeCiaLmente GaSPaS disse... [Responder Comentário]

Alma... tens razão no que dizes, tb tenho verificado isso. Ás vezes por algo mínimo já dão a desculpa que não conseguem e desistem... é pena. Mas são opções.
Só lamento que quem queira mesmo, por vezes não seja possível.

Por este andar a evolução da espécie vai-nos eliminar as mamas e qq dia ineventam maquinas tipo a de lavar roupa para a gestação dos bebés! Assim, acabam-se com as estrias, as barrigas que não foram ao lugar e os umbigos que nunca mais vão ser o que eram antes (como é o caso do meu hihihi).

Sofia disse... [Responder Comentário]

@ESpeCiaLmente GaSPaS Se Darwin estava certo é isso mesmo que vai acontecer lol :D

Felizmente a tendência está a mudar... cada vez mais mães amamentam. Temos que ter em conta que vimos de uma geração de mães que foram convencidas de que o leite artificial era mais saudável... e mentalidades demoram a mudar.
Hoje em dia as mães são informadas, têm acesso a recursos como a internet, a troca de opiniões em blogs :) que antes não havia. Mães interessadas e informadas não se deixam levar com estereótipos da imagem da mulher de silhueta perfeita... até porque sabem que existe fotoshop ehehe

Alma disse... [Responder Comentário]

@ESpeCiaLmente GaSPaS
E o meu querida!! :D:D
Tanto que quer na 1ª quer nesta aos 4 meses tinha barriga de 8/9 meses, e de peito 36 foi para o 42,nunca mais nada voltou ao sítio. Mas valeu e vale tanto a pena!!

Alma disse... [Responder Comentário]

@Sofia
Deus te oiça, Sofia! Mas sinceramente eu recebi mais comentários preconceituosos e até ignorantes de gente dita informada e com acesso a informação do que gente menos instruida, talvez como diz Gaspas mais mamíferos hihihihi

ESpeCiaLmente GaSPaS disse... [Responder Comentário]

Além disso para quê continuarmos firmes, lisas e perfeitas...? Os nossos companheiros tb vão ficando barrigudos e com a horta murcha... e nós temos de os acompanhar para eles não ficarem tristes!!! hihi

Sofia disse... [Responder Comentário]

@Alma Esperemos que sim... estou confiante que as atitudes estão a mudar... Aqui na Alemanha sei que a situação é um pouco diferente que em Portugal, amamentar é a 1ª opção e incentivada a ser a última. Pelo menos na cidade e no hospital que frequento. Estas cidade tem imensas crianças e é super frequente ver mamãs a amamentar nos parques :)


@ESpeCiaLmente GaSPaS Apoiado ;) E o importante é sermos saudáveis e felizes.

Alma disse... [Responder Comentário]

@ESpeCiaLmente GaSPaS
Só tu!!! Ainda estou a rir á gragalhada!
Mas é isso mesmo, é tão bom quando tudo é harmonioso, os filhos vêm, crescem e nós ficamos o resultado vivo da lei da gravidade, o que não é grave é simplesmente VIDA!!!

ESpeCiaLmente GaSPaS disse... [Responder Comentário]

:))

É isso mesmo sermos felizes e saudáveis e os nossos filhos tb!! E viva a amamentação!

Adriana Alencar disse... [Responder Comentário]

Que bom que podemos trocar idéias Sofia! Adorei vc estar entrando em contato comigo!
Eu amamentei o meu primeiro filho 7 meses e meio e o segundo 6 meses, mas admiro que o faz assim como você, por bem mais tempo.Você deve ser uma mãe maravilhosa!
Um abraço,
Adri

Márcia, mãe com açúcar... disse... [Responder Comentário]

Olá! Adorei ler seu blog, faz poucos dias que criei um para mim, e uma das coisas que postei foi sobre amamentar até quando? Isto sem ler o seu primeiro... depois fui abrindo, procurando outros blogs... também sou uma ave rara, minha princesa fez 2 anos e mama ainda bastante! Podemos trocar idéias! Até!
Márcia (marciahs1973@gmail.com)

Fabi disse... [Responder Comentário]

Bom, pelo menos você não está sozinha... eplo jeito Marina vai mamar muito ainda... deixa pra lá essas pessoas, elas não sabem o verdadeiro significado de carinho e dedicação! beijão. Adorei!!!!

Enviar um comentário

Partilha comigo a tua opinião

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...